sábado, 28 de março de 2015

Tensão - Gail McHugh

*Parceria Editora Arqueiro*

Adicione no Skoob

Leia um trecho AQUI

Título: Tensão
Volume: 01
Autor(a): Gail Mchugh
Editora: Arqueiro
Páginas: 336

Sinopse: Após a morte da mãe, a vida de Emily Cooper vira de cabeça para baixo. Ela precisa de um novo começo, e Dillon Parker, seu namorado, a convence a se mudar para mais perto dele a fim de passarem mais tempo juntos.

Em Nova York, Emily arranja um emprego temporário como garçonete em um restaurante no centro de Manhattan. Ao sair para fazer uma entrega logo no primeiro dia de trabalho, ela esbarra em Gavin Blake, um empresário sexy e bem-sucedido. Assim que seus olhares se encontram, há uma tensão no ar, mas nenhum dos dois consegue entender ou explicar essa forte conexão. Atormentada, Emily tenta não pensar muito naquele desconhecido que mexeu tanto com ela.

Porém, ela descobre que Dillon e Gavin são amigos e que terá de conviver com ele muito mais do que poderia ter imaginado. Perdida em sentimentos confusos, Emily sente o desejo por Gavin crescer e se tornar mais ardente a cada vez que se encontram. Será que os dois vão resistir à tensão ou se entregar a essa paixão, apesar de todas as consequências?


***************************


Esses dias estava conversando com uma amiga e ela me disse: "- Não existe um livro que seja perfeito e todo mundo goste." Eu concordei, podemos até ter aquele que devoramos e não queremos mudar nada, devido ao nosso envolvimento com a trama, mas agora todos sempre gostarem de tudo, sem questionarem nada é impossível. (risos...e eu dizendo por aí que nada é impossível nesse mundo)

Bem voltando a análise de Tensão o que posso dizer é que apesar de curtir os diálogos e cenas onde temos o Gavin dando em cima da Emily, eu não curti as palavras repetidas, tem páginas com o nome da Emily umas 4 ou 5 vezes. Outra coisa que me desagradou é descrições de cenas e ações. Depois que se fala que o personagem é bonito e tal, não precisa reforçar isso a cada página.

A leitura não foi de toda desagradável, pois as cenas onde Gavin joga seu charme encantam, ele parece perfeito, apesar de se achar o gostosão. Sim, porque se ele é rico e bonito, não precisa ficar evidenciando isso, achei fútil esses momentos. E sério mesmo os pensamentos da Emily? Eu devo muito ao Dillon, não posso isso, não posso aquilo. Caramba ela conhece ele a nove meses e já acha que deve a vida. E a trata mal e com ignorância. Não sou feminista extrema, mas me tapei com isso. E como ela dá um giro de 360 graus após perder a mãe e se muda para Nova York com um namoro tão recente e sofrendo? Desculpa, vocês devem ter notado que fiquei bem decepcionada com a construção da história. Para terem ideia, eu nem consegui odiar o Dillon até a metade do livro, porque afinal a escritora passa muito batido na história deles. Foi então que percebi que o livro é mais voltado para o Gavin. Então eu teria feito uma cenas do "malvado" aprontando para a "mocinha", sem ficar dando sugestões de como ele a tratava com uma ou duas frases, sem nos mostrar a cena.

Para entenderem: bem no início da leitura falam que o Dillon, somente saia para exibir a namorada e ela notava isso, mas em momento algum mostrou essas cenas para termos um pouco de ódio dele ou pelo menos dizermos, ele é um babaca. Ele até apronta uma pra ela, mas depois joga a desculpa mais esfarrapada e resolvem tudo na cama, como se tivesse sido uma discussão sobre quem leva o lixo. E as cenas quentes do livro, para mim não foram boas. Gostei mais dos momentos de carinho do Gavin, afinal pelo título e pela capa, achei que teríamos algo como Sylvia Day ou Megan Maxwell, mas não pensem que encontrarão isso. Para mim as palavras e construções dessas cenas, não fizeram nenhum efeito, elas não casaram, pois param abruptamente ou mudam rapidamente.

No entanto nem tudo é mal, pois a partir da festa para ajudar as pessoas que tem ou familiares que tiveram câncer de mama, realizado pela mãe do Gavin, tudo melhora consideravelmente. Me prendi as páginas e queria saber como seria o desenrolar da história. Até quando pensei que Emily se mostraria uma mulher que admiro, se transformar em uma coisa que nem sei se existe uma palavra para descrevê-la. Entendo os problemas que ela leva, sua visão de Dillon e porque acredita dever a ele. Mas depois de tudo que aconteceu me decepcionei e muito com o rumo da leitura. Para mim a autora poderia ter surpreendido os leitores com uma ação inesperada da personagem, mas foi totalmente previsível. Se penso em ler o próximo volume? Sim, para saber como será que vão ficar os personagens, mas estou bem receosa, mesmo curiosa.

Muitas pessoas elogiaram bastante a obra e aprovaram totalmente, então não se baseiem somente nas minhas palavras, leiam e voltem para me dizer o que acharam.

Beijos Elis!!!!

6 comentários :

  1. mesmo achando clichê, quero muito ler esse livro, creio que terei uma boa leitura!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Elis, é engraçado como livros que não nos agradam tanto rendem as resenhas mais apaixonadas! É muito divertido lê-las, rsrs, e sou do tipo de leitor que fica com uma pulga atrás da orelha e louco pra ler livros que outros leitores não gostaram, sabe, uma crítica negativa acaba me motivando mais que uma positiva.

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  3. Como eu te falei né amiga eu acho que não faria muito o meu gosto mas tu está com essa fase meio erót... meio gostando de livro assim. Enfim... acho que os personagens fazem muita diferença na escrita e se tu não gostou nem da adaptação de 50 tons então não falo mais nada. huahauhauhauhauah

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gre.
      kkkkkkkkkkkkkk, como assim fase erót...????...kkkkkkkkk.....obrigada pela visita....bjos Elis

      Excluir
  4. Oi Elis
    Menina, vi que vc realmente dicou indignada com este livro. Não foi o que vc esperava.
    Estou ele no momento e já percebi alguns desses pontos que vc citou, alguns incomodam mesmo.
    Adorei sua resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Elis, acho que justamente este variado campo de visão sobre um mesmo livro que é o encanto da leitura. Eu gostei do livro, mas concordo contigo em relação a Emily,também não sou feminista, mas vamos concordar que a guria viajava na maionese... kkkk
    As cenas com Gavin foram as melhores. Acho que a autora deveria usar o problema do Dillon com a bebida, não é possível uma pessoa mudar tanto do nada, apesar que eu acho que ele tem inveja do dinheiro do Gavin. Enfim, suposições para o próximo volume.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário!!!
Se tiver um blog, deixe seu link para que eu possa visitar!!